Costa Sul de São Sebastião entra as 17h de hoje (23) em estado de atenção devido a forte chuva

De acordo com o chefe do órgão, Carlos Eduardo dos Santos, o Carlão, o índice pluviométrico chegou a  148mm e, para evitar novos deslizamentos, toda equipe está de prontidão atuando nas vistorias preventivas nas áreas de riscos

De acordo com o chefe do órgão, Carlos Eduardo dos Santos, o Carlão, o índice pluviométrico chegou a 148mm e, para evitar novos deslizamentos, toda equipe está de prontidão atuando nas vistorias preventivas nas áreas de riscos

A Defesa Civil entrou às 17h desta sexta-feira (23), em estado de atenção por conta das fortes chuvas que têm assolado o município nos últimos dias.

De acordo com o chefe do órgão, Carlos Eduardo dos Santos, o Carlão, o índice pluviométrico chegou a  148mm e, para evitar novos deslizamentos, toda equipe está de prontidão atuando nas vistorias preventivas nas áreas de riscos.

A medida leva em consideração o fato de que desde a noite de quinta-feira (22), a chuva tem caído no município provocando situações adversas como deslizamentos de terra, queda de árvore e pontos de alagamentos em diversos pontos. Isso, aliado ao fato do solo ficar, cada vez mais encharcado e suscetível a novos deslizamentos e quedas de barreiras.

Ocorrências

De acordo com a Defesa Civil, as ocorrências foram registradas em vários bairros. Em São Francisco, por exemplo, na área central da cidade, o escorregamento de terra aconteceu no Morro do Abrigo e parte do material atingiu a parede de um imóvel. A equipe esteve no local pela manhã para analisar a situação.

Já na Costa Sul, os alagamentos ocorreram em ruas de Maresias e chegaram a mais ou menos 0,20 centímetros de altura. Os pontos mais críticos, segundo Carlos Eduardo dos Santos, o Carlão – responsável pelos trabalhos – foram nas vias Sebastião Romão César e Elis Regina. Entretanto, ninguém precisou ser removido de sua moradia.

Outro local visitado pela Defesa Civil foi a Zeis (Zona de Especial Interesse Social) Lobo Guará, em Camburi, onde a água atingiu 0,80 centímetros de altura em função da cheia da maré. No local também não houve remoção de famílias até porque as casas são altas.

Em Barra do Sahy, a principal avenida do bairro também registrou pontos de alagamentos, mas não prejudicaram o fluxo de veículos.

A Defesa Civil também acompanha o serviço de limpeza no córrego Cubatãozinho, localizado na Juréia. O rio é o principal responsável pelas inundações ocorridas na avenida Magno dos Passos  Bitencourt, que faz a ligação com o bairro Barra do Una.

A equipe constatou, ainda, a queda de uma jaqueira de aproximadamente 12 metros de altura em Camburi. A espécie está suspensa e/ou encostada na parede de uma residência situada na rua Três Vicentes. Ninguém se feriu.

Serviço: Problemas decorrentes da chuva devem ser comunicados à Defesa Civil pelo telefone 199.

(RS/RF)

Foto: Divulgação/Defesa Civil

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam