Epidemia de Dengue em Ilhabela; prefeitura já registra 833 casos na cidade

De acordo a Secretaria de Saúde, todos os casos de suspeita serão tratados como positivos e passarão por exames. A pasta também está intensificando os trabalhos de conscientização na cidade, em tentativa de eliminar os criadouros do mosquito

De acordo a Secretaria de Saúde, todos os casos de suspeita serão tratados como positivos e passarão por exames. A pasta também está intensificando os trabalhos de conscientização na cidade, em tentativa de eliminar os criadouros do mosquito

Com 135 casos de dengue confirmados, lhabela, no litoral norte, enfrenta uma epidemia da doença. De acordo com a prefeitura, de janeiro até esta quinta-feira (3) foram registrados 833 casos suspeitos na cidade, que é a segunda na região do Vale do Paraíba e litoral a confirmar epidemia – em Taubaté, foram confirmados 866 casos positivos.

Mesmo com número considerado de epidemia, a quantidade de casos é menor do que o total registrado no mesmo período do ano passado, quando foram confirmados 599 pessoas com a doença. O cenário de epidemia é caracterizado quando se tem o registro de 100 casos para cada 100 mil habitantes.

De acordo a Secretaria de Saúde, todos os casos de suspeita serão tratados como positivos e passarão por exames. A pasta também está intensificando os trabalhos de conscientização na cidade, em tentativa de eliminar os criadouros do mosquito.

Secretaria da Saúde de Ilhabela promove palestra sobre Dengue a médicos e enfermeiros do município

Médicos, enfermeiros e profissionais ligados ao combate à Dengue em Ilhabela se reuniram na tarde desta quarta-feira (26/3), na sede da Secretaria de Turismo e Fomento, para discutir as ações de prevenção e os métodos de combate ao mosquito aedes aegypti. Aproximadamente 20 pessoas compareceram as palestras da médica Dra. Ana Cláudia Chaguri Lopes, do Grupo Vigilância Epidemiológica (GVE) de Caraguatatuba, e do médico intensivista do Hospital Mário Covas de Ilhabela, Dr. Alexandre Librantz.

Até o momento, Ilhabela tem 52 casos confirmados. Outros 59 exames tiveram resultado negativo e 387 pessoas aguardam a análise.

A Prefeitura tem realizado diversas ações de combate à Dengue no município. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde vêm trabalhando para a diminuição dos casos de Dengue na cidade, comunicando à população que com cuidados simples a doença pode ser evitada. A população já conhece bem os principais modos de evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue. Cada um tem que fazer sua parte, pois em 90% dos casos, o foco do mosquito está dentro das residências.

A Dengue é uma doença infecciosa febril, transmitida por um mosquito e dura em torno de dez dias. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos. São quatro tipos, o mais grave é o sorotipo 4. Caso sinta os sintomas, procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Confira algumas orientações do Ministério da Saúde:

– Cuidado especial no armazenamento e destinação do lixo, mantendo-o em recipiente fechado e disponibilizando-o para recolhimento pela Limpeza Urbana na frequência usual;

– Jamais descarte o lixo ou qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos;

– Mantenha a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada;

– Mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água nas mesmas;

– Elimine os pratinhos de vasos de plantas; caso não seja possível mantenha-os limpos e escovados pelo menos três vezes ao dia;

– Mantenha limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos; a água deve ser trocada diariamente;

– Mantenha piscinas sempre em uso e devidamente tratadas;

– Atenção especial ao sair de férias para que esses cuidados estejam garantidos na ausência do morador;

– Caso perceba a manifestação de qualquer sintoma de dengue, procure imediatamente o posto de saúde mais próximo.

– Faça a checagem toda semana e não deixe que o mosquito se multiplique. Ele leva de 7 a 10 dias para passar do ovo à fase adulta. Por isso o ideal é que cada um faça sua parte e se junte nessa luta contra a doença.

 

 

Foto: Divulgação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam