Força Tática prende assassino confesso da professora Yoná Resende Rodrigues de Sá em Caraguatatuba

Os policiais abordaram o homem e encontraram com ele um revólver calibre 38 municiado com seis projéteis e mais duas munições e cerca de R$ 600 em dinheiro

Os policiais abordaram o homem e encontraram com ele um revólver calibre 38 municiado com seis projéteis e mais duas munições e cerca de R$ 600 em dinheiro

Força Tática da Polícia Militar prendeu na região central de Caraguatatuba um homem identificado por R.S.M.C, de 46 anos, por porte ilegal de arma, os policiais abordaram o homem e encontraram com ele um revólver calibre 38 municiado com seis projéteis e mais duas munições e cerca de R$ 600 em dinheiro.
Os policiais descobriram que ele é indiciado por homicídio pela morte da professora Yoná Resende Rodrigues de Sá, de 44 anos, registrado em julho deste ano no bairro Estrela D’Alva, também em Caraguatatuaba.
A tragédia teve início no dia 3 de julho, quando a professora teria chamado a atenção de R.S.M.C, vizinho de parede da casa de sua mãe, localizada na rua Benedito Ayres Nepomuceno, no Estrela D’Alva, região central da cidade. O indiciado estaria fazendo xixi no muro da casa.
Diante da recusa dele e das ofensas dirigida a seus familiares, em especial suas filhas, a professora e o marido foram à delegacia registrar um boletim de ocorrência por atentado violento ao pudor. O fato teria ocasionado uma desavença entre os moradores.Horas mais tarde, quando a professora, o marido e uma das filhas saíram em busca de um estabelecimento comercial aberto para comprar um refrigerante, o carro que estavam foi cercado por duas motos onde estavam R.C e uma filha, e na outra outros dois filhos.
O ataque foi pelo lado do passageiro do carro que tinha o vidro com insulfilm preto. Yonah se encontrava no banco do motorista e levou vários tiros, morrendo pouco antes de chegar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
Pai e filho se apresentaram na polícia dias depois confessando o crime, mas não ficaram presos, pois não houve flagrante. Após a reconstituição do crime, a Polícia Civil conclui o inquérito e indiciou os dois por homicídio qualificado.
Foto: Divulgação/Policia Militar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam