Gabriel Medina é campeão mundial de surf hoje (19) no Havaí; de Maresias para o Mundo

medina

Gabriel Medina é o novo campeão mundial e o título foi confirmado por Alejo Muniz, que depois de despachar Kelly Slater fez o mesmo contra Mick Fanning, derrubando os dois únicos surfistas que poderiam impedir o primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial iniciada em 1976. É BRASIL CAMPEÃO MUNDIAL!!!

O surfe brasileiro viveu um dia histórico no Havaí. Gabriel Medina conquistou o título mundial em Pipeline ao chegar às quartas de final e contar com a derrota de Mick Fanning para outro brasileiro, Alejo Muniz, na quinta fase.
Acompanhe as baterias ao vivo no site da ASP.
Depois de cinco dias de adiamentos, com Pipeline longe das condições ideais, as ondas enfim apareceram no Havaí, com mais de dois metros de altura, e o Pipe Masters recomeçou. As baterias da terceira fase entraram na água a partir das 7h50 locais (15h50 de Brasília), e a organização adotou novamente o ‘dual format’, com duas baterias sendo realizadas ao mesmo tempo para acelerar o cronograma.
Aos gritos de “Brasil, Brasil” por parte de torcedores na areia, Gabriel Medina entrou na água pouco antes das 17h para enfrentar o havaiano Dusty Payne. Dusty pegou a primeira onda, com um 4,67 em um tubo para Backdoor (a direita de Pipeline). Medina esperou um pouco mais, mas pegou uma onda da série para a esquerda e, com um belo tubo, tirou um 8,83. Logo depois ele somou um 5,83, abrindo uma boa vantagem. O havaiano reagiu com um 7,17, mas novamente Medina esperou por uma onda boa e, agora para Backdoor, achou outro longo e perfeito tubo para receber outro 8,83, definindo a vitória: 17,66 a 11,84.
– Eu sabia que Dusty era um cara difícil de derrotar. Estava focado no que eu tinha que fazer. Queria fazer meu melhor. Achei duas ondas divertidas lá atrás e estou pensando apenas em surfar – disse Medina.
medina1O round 3 do Billabong Pipe Masters foi emocionante nas ondas de Pipeline, Hawaii. Gabriel Medina e Mick Fanning seguem na briga pelo título mundial de surf da temporada 2014.
Já Kelly Slater não tem mais chance de ser o melhor do mundo neste ano, pois a vitória de Medina tirou qualquer possibilidade do americano ser campeão do circuito mundial.
Gabriel entrou na 6º bateria do dia e mostrou personalidade ao vencer com folga o havaiano Dusty Payne por 17.66 a 11.84, fazendo a maior somatória do round 3. Agora, o brasileiro enfrenta o australiano Josh Kerr e o ubatubense Filipe Toledo, na segunda bateria da quarta fase.
O confronto entre Mick Fanning e o francês Jeremy Flores deixou a torcida do Brasil com o coração na mão. O australiano não estava conseguindo pegar nenhuma onda, até que, nos últimos minutos, ele bota para dentro no Backdoor e vira o placar, vencendo a bateria por 10.84 a 7.67. O aussie competirá com os compatriotas Julian Wilson e Adrian Buchan, na terceira bateria do round 4.
A última bateria foi entre Kelly Slater e o brasileiro Alejo Muniz – que briga para permanecer no World Tour. Mais uma vez o confronto foi decidido nos momentos finais, com a virada de Alejo, que surfou um tubaço no Backdoor (nota 9.5), ganhando por 15.50 a 13.10.
Lembrando que a quarta fase do Pipe Masters não é eliminatório. O melhor surfista de cada bateria passa direto para às quartas de final. E os perdedores vão para o round 5 (repescagem).
Round 4 do Billabong Pipe Masters 2014
1 John John Florence (Haw) 6.74 x Michel Bourez (Pyf) 6.40 x Owen Wright (Aus) 5.93
2 Gabriel Medina (Bra) 15.67 x Filipe Toledo (Bra) 15.23 x Josh Kerr (Aus) 4.97
3 Adrian Buchan (Aus) 6.86 x Mick Fanning (Aus) 6.47 x Julian Wilson (Aus) 6.43
4 Sebastian Zietz (Haw) x Kai Otton (Aus) x Alejo Muniz (Bra)
Round 3 do Billabong Pipe Masters 2014

1 John John Florence (Haw) 16.33 x Adam Melling (Aus) 12.16
2 Owen Wright (Aus) 12.20 x Freddy Patacchia Jr. (Haw) 11.17
3 Michel Bourez (Pyf) 9.67 x Matt Wilkinson (Aus) 7.00
4 Josh Kerr (Aus) 10.50 x Jadson Andre (Bra) 7.87
5 Filipe Toledo (Bra) 12.17 x Miguel Pupo (Bra) 5.17
6 Gabriel Medina (Bra) 17.66 x Dusty Payne (Haw) 11.84
7 Julian Wilson (Aus) 9.40 x Kolohe Andino (EUA) 1.40
8 Adrian Buchan (Aus) 11.53 x Bede Durbidge (Aus) 1.33
9 Mick Fanning (Aus) 10.84 x Jeremy Flores (Fra) 7.67
10 Sebastian Zietz (Haw) 8.93 x Joel Parkinson (Aus) 6.76
11 Kai Otton (Aus) 10.67 x Nat Young (EUA) 9.44
12 Alejo Muniz (Bra) 15.50 x Kelly Slater (EUA) 13.10
Raio X dos concorrentes ao título
Gabriel Medina está no World Tour (WT) desde 2011. No seu ano de estreia, já ganhou duas etapas (França e nos Estados Unidos). Ao todo são cinco troféus de eventos do WT. O brasileiro pode conquistar o primeiro título mundial.
Mick Fanning: O experiente Fanning compete no World Tour há 13 anos, já conquistou três títulos mundiais e acumula 19 troféus de eventos do WT vencidos.
Chances de Gabriel Medina ser campeão mundial de 2014
– Medina em 25º ou 13º lugar na terceira fase com 56.550 pontos: será campeão mundial se Kelly Slater não vencer o Pipe Masters e Mick Fanning não chegar nas quartas de final, quando iguala os pontos do brasileiro
– se ficar em 9º lugar sem vencer na quarta e quinta fase com 58.800 pontos: acaba com as chances de Kelly Slater quando passar da terceira fase e obriga Mick Fanning a ser finalista em Pipeline para superar sua pontuação com 59.350 pontos

– em 5º lugar nas quartas de final com 60.000 pontos: Mick Fanning passa a precisar da vitória no Pipe Masters para impedir o primeiro título de um brasileiro no circuito mundial
– em 3º lugar nas semifinais com 61.300 pontos: Mick Fanning continua necessitando unicamente da vitória no Hawaii para atingir 61.350 pontos
– em 1º ou 2º lugar: campeão mundial com a classificação para a final do Billabong Pipe Masters, garantindo imbatíveis 62.800 pontos nas nove etapas computadas no ranking do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014 .

Foto: Divulgação

Subscribe to Comments RSS Feed in this post

2 Responses

  1. Parabens medina pela sua belissima vitoria, sei que nao foi facil vc.surfar no havai.abc

  2. Parabens medina pela sua belissima vitoria, sei que nao e facil surfar as ondas do havai.abc

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam