Homenagens a São José de Anchieta emocionam público em Bertioga

Cerca de 200 fieis acompanharam a celebração da missa solene em ação de graças, na Igreja Matriz de São João Batista, onde estava exposta a relíquia, um pedaço do osso (fêmur esquerdo) do santo. Em seguida, a procissão com o relicário seguiu até o Canal de Bertioga. O cortejo com velas iluminou o calçadão, de onde o padre Silvio Luiz, pároco da Matriz, saiu com a relíquia, seguindo de barco pelo Canal

Cerca de 200 fieis acompanharam a celebração da missa solene em ação de graças, na Igreja Matriz de São João Batista, onde estava exposta a relíquia, um pedaço do osso (fêmur esquerdo) do santo. Em seguida, a procissão com o relicário seguiu até o Canal de Bertioga. O cortejo com velas iluminou o calçadão, de onde o padre Silvio Luiz, pároco da Matriz, saiu com a relíquia, seguindo de barco pelo Canal

Bertioga é a primeira Cidade da região a render homenagens ao mais novo santo do Brasil: São José de Anchieta. Três dias de programação, de 17 a 19 deste mês, durante a Celebração de São José de Anchieta, foi a demonstração de gratidão do Município ao Apóstolo do Brasil, que em torno do ano de 1560 semeou a paz entre brancos e índios no litoral de São Paulo.

O ponto alto da celebração foi a encenação do ‘Milagre das Luzes’, que aconteceu na noite de segunda-feira (19), momento marcado por grande beleza e emoção. A Ermida de Santo Antônio do Guaibê, do outro lado do Canal de Bertioga, foi iluminada, em alusão a uma das passagens mais emocionantes contadas ao longo de mais de 400 anos sobre a peregrinação do missionário pelo Brasil.

Cerca de 200 fieis acompanharam a celebração da missa solene em ação de graças, na Igreja Matriz de São João Batista, onde estava exposta a relíquia, um pedaço do osso (fêmur esquerdo) do santo. Em seguida, a procissão com o relicário seguiu até o Canal de Bertioga. O cortejo com velas iluminou o calçadão, de onde o padre Silvio Luiz, pároco da Matriz, saiu com a relíquia, seguindo de barco pelo Canal.

Um canhão de luz iluminou as águas, permitindo aos fieis acompanharem o trajeto até a Ermida. No desembarque na Capela, uma queima de fogos marcou o retorno do corpo do santo, simbolizado pela relíquia, ao local onde ele orava pela paz entre brancos e índios. O resplendor foi rememorado com o acionamento das luzes na Ermida em um dos momentos mais emocionantes dos três dias de celebração em homenagem ao mais novo santo do Brasil.

O Vice-Postulador da Causa de Canonização de José de Anchieta, agora São José de Anchieta, padre César Augusto dos Santos, que também é responsável pelo Programa Brasileiro da Rádio Vaticano, celebrou a missa e acompanhou a procissão. “Foi uma homenagem fantástica, belíssima, maravilhosa. Eu sabia que seria algo muito bonito, mas não imaginava que fosse tanto”, comentou o padre.

Para ele, o legado que José de Anchieta deixa para a humanidade é o da confiança em Deus, da simplicidade de vida e de saber que todos têm uma missão e que deve ser levada com calma e tranquilidade, sem deixar de ser ousado. “Anchieta foi ousado. Desejo que a população de Bertioga e do Brasil seja ousada em querer o bem e fazer o bem. Esse é o legado de Anchieta”.

“É uma honra para Bertioga receber a relíquia e nossas homenagens são apenas uma forma de lembrar a importância desse homem santo que esteve em nosso território, semeando entendimento e amor ao próximo”, comentou o prefeito de Bertioga.

Maria Celeste Costa Fonseca, moradora em Bertioga, acompanhou a procissão e a encenação do ‘Milagre das Luzes’ e ficou emocionada. “Pensar que um santo pisou na Cidade que a gente mora, é muita emoção”.

Também moradora em Bertioga, Ana Marta Dias Pereira, considerou a homenagem merecida. “A história foi recontada e isso é muito importante para nossa cultura caiçara. É emocionante saber que São José de Anchieta pisou na nossa Cidade. Foi uma homenagem merecida”.

A aposentada Jamile Bichir Canoilas contou que acompanhou a missa e a procissão e ficou emocionada. “É uma festa merecida. Anchieta veio ensinar muito para nosso crescimento. Trouxe a religião para os índios, como traz para nós. Temos que confiar nele, ele é um santo protetor”.

A encenação do ‘Milagre das Luzes’ marcou o encerramento de três dias de comemorações pela canonização de José de Anchieta, realizada pelo Papa Francisco no dia 03 de abril deste ano. De 17 a 19 de maio, a Prefeitura de Bertioga organizou extensa programação que incluiu exposição no Forte São João, celebrações religiosas e encenações sobre a vida do santo.

Os fieis ainda puderam levar para casa santinhos, medalhas e fitas de São José de Anchieta, abençoadas pelos párocos da Igreja São João Batista como lembrança do evento. A celebração fez parte da programação pelos 23 anos de emancipação político-administrativa de Bertioga, comemorado no dia 19 de maio.

A iniciativa da Celebração de São José de Anchieta foi da Prefeitura de Bertioga, em parceria com a Prefeitura de Guarujá, Associação Internacional Anchieta e Paróquia de São João Batista, de Bertioga.

 FOTOS: Dirceu Mathias/Marcos Pertinhes/Renata de Brito

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam