Madame Butterfly será encenada hoje (28) no Teatro Municipal de São Sebastião

Ingressos solidários devem ser trocados por 1kg de arroz ou feijão

Ingressos solidários devem ser trocados por 1kg de arroz ou feijão

A adaptação do espetáculo “Madame Butterfly”, baseado na obra de Giacomo Puccini, será encenada na noite de hoje (28), no Teatro Municipal. A entrada será solidária e o interessado deverá trocar os ingressos por alimentos. A preferência é por 1kg de arroz ou feijão, por ingresso.

O espetáculo chega à cidade pelo programa Ópera Curta, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo da cidade.

A peça terá início às 20h, e traz como novidade a apresentação com acessibilidade para o público. Ou seja, além de legendas, haverá um intérprete de Libras para pessoas com dificuldades auditivas e audiodescrição para os cegos.

“Madama Butterfly”, integra a temporada 2014 de circulação de espetáculos de Ópera Curta, em versões adaptadas de títulos famosos, para municípios do interior e litoral de São Paulo, com o intuito de aproximar os espectadores do universo da ópera.

Versão Original

A ópera “Madame Butterfly – a ópera contada e cantada”, é baseada em trabalho homônimo – Madama Butterfly,  de de Giacomo Puccini (1858 – 1924). Na versão original, Cio-Cio San (Madama Butterfly) se matou segundos antes de Pinkerton – em desespero alucinado – gritar seu nome ao chegar à sua casa em Nagasaki, para onde fora determinado a acolher seu filho e da jovem japonesa, levando-o para os Estados Unidos.

Adaptado, o espetáculo se passa entre os anos 1904 e 1928, e conta a história de Madame Butterfly sob o ponto de vista do que aconteceu com o filho de Cio-Cio San e Benjamim Pinkerton, depois que foi levado para a América e como lhe foi contada a trágica história de sua mãe anos mais tarde. As circunstâncias levaram Butterfly a viver um longo período de privações.

Nesta montagem, a Cia de Ópera Curta apresenta os principais trechos musicais, ligados por um texto de teatro. A direção artística do espetáculo é assinada por Cleber Papa e Rosana Caramaschi. O responsável pela direção musical, assim como pela adaptação das partituras originais é o maestro convidado Branco Bernardes com a supervisão musical do maestro Luís Gustavo Petri.

(CH/RF)

Foto: Divulgação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam