Moradores reclamam da falta de médicos nas Unidades Básicas de Saúde de Caraguatatuba

Prefeitura diz que falha de atendimento poderá gerar multa à administradora

Prefeitura diz que falha de atendimento poderá gerar multa à administradora

Cinco dias depois que a nova empresa assumiu a gestão das Unidades Básicas de Saúde de Caraguatatuba (SP), os moradores ainda reclamam da falta de médicos e enfermeiros nos postos. No Jaguarazinho, apenas uma médica atende os pacientes agendados. No Morro do Algodão, a unidade continua sem médico e enfermeiro e no Tinga, um médico e um enfermeiro estavam trabalhando. A prefeitura informou que eventuais falhas no atendimento poderão gerar multa à administradora das UBSs.

Nelson de Oliveira Vianna, coordenador médico do Instituto Corpore, empresa que gere as UBSs disse que o prazo para contratação dos médicos era a partir do dia 10 e que 14 médicos foram contratados. “Hoje invertemos o quadro de atendimento, nas unidades descobertas consegui médicos, são 14 efetivos. Hoje de manhã finalizamos mais alguns contratos”, assegurou

O coordenador disse ainda que as equipes da Saúde da Família não são para pronto atendimento. “São para agendamentos, programas, emissão de receitas, tudo que estava atrasado. Atendimento de urgência, emergência é feito no UPA”, explica.

A prefeitura informou, por meio de nota, que esse é um momento de transição, da saída de uma empresa e a chegada de outra e que nessa transição é preciso contratar novos funcionários e formar novas equipes.

Quanto à fiscalização, a Secretaria de Saúde disse que tem metas de atendimento que devem ser cumpridas e que eventuais falhas poderão ser descontadas em 10% do valor do contrato, que é de R$ 25 milhões. A prefeitura não informou se alguma multa já foi aplicada.

Foto: Reprodução TV Vanguarda/TV Globo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam