No dia do médico, estudante de São Sebastião viaja à Rússia para cursar a profissão

Guilherme Afonso Scarlatti Soalheiro viaja para Kursk; Mais Médicos está entre as metas

Guilherme Afonso Scarlatti Soalheiro viaja para Kursk; Mais Médicos está entre as metas

No próximo dia 18 de outubro, dia do médico, o aluno de 19 anos Guilherme Afonso Scarlatti Soalheiro estará no saguão de embarque do Aeroporto de Guarulhos de malas prontas para realizar seu sonho de estudar medicina na Rússia em família.

“Tenho mais dois irmãos, ambos estudaram medicina na Rússia, um já acabou e voltou e o outro ainda esta lá. Então acabei optando por ir morar e estudar com ele. Além disso, sempre tive aquela curiosidade de ir ao hospital e ver o médico cuidando da pessoa, isso vem desde criança”, diz Guilherme.

O estudante, natural de São Sebastião (SP), viaja para a Rússia em companhia de mais 13 estudantes de medicina e quatro alunos de relações internacionais, todos brasileiros. Entre os motivos que Guilherme levou em conta ao estudar na Rússia estão a relação custo-benefício de ensino, bem mais em conta do que no Brasil, e a oportunidade de ter acesso a um dos melhores sistemas educacionais de medicina, com turmas de, no máximo, 12 alunos.

“Como tenho o exemplo na minha família, estou tranquilo. Sobre a universidade, os meus irmãos gostaram bastante de lá e acredito ser o melhor pra mim. Lá o ensino é bem mais puxado que o Brasil”, afirma o estudante.

Ao se formar o aluno terá chance de participar do programa do governo “Mais Médicos”, que seleciona profissionais para atuar em cidades carentes do Brasil – dos 11 alunos formados em medicina na Rússia, todos conseguiram vaga no programa, sendo que dois desses estudantes passaram no Revalida, sistema de revalidação de diplomas médicos, em sua primeira tentativa.

O valor dos cursos na Rússia é baixo devido à política de incentivo a estudantes estrangeiros adotada pelo governo do país. Em média, cada aluno desembolsa entre R$ 7.000 e R$ 12 mil por ano em despesas entre curso e moradia – valor muito inferior ao das universidades particulares no Brasil. A duração da graduação é de seis anos, e o aluno tem direito a seguro médico, tutoria acadêmica e moradia universitária. Desde 2005, a Aliança Russa é representante oficial das principais universidades russas no Brasil.

Sobre a universidade

A Universidade de Kursk fica a cerca de 500 quilômetros da capital, Moscou. Kursk é uma cidade de custo de vida baixo, e esse é um dos principais motivos que os estudantes estrangeiros têm procurado a instituição para conseguir um diploma médico europeu. Atualmente, mais de 350 alunos brasileiros estão matriculados.

 Estudo reconhecido

 A Aliança Russa é representante oficial das principais universidades russas no Brasil desde 2005. Seu trabalho consiste na seleção dos candidatos, no processo de orientação da faculdade, no recolhimento da documentação necessária para permanência legal do estudante na Rússia, na obtenção da vaga, inscrição na universidade e na assessoria durante a viagem até a chegada do estudante ao seu local de destino.

Ao voltar para o Brasil, o estudante submete o diploma adquirido ao processo de reconhecimento em uma universidade brasileira, um procedimento padrão para qualquer brasileiro que faça graduação em centros de ensino estrangeiros. Desde 2010, o chamado Diploma Único de Estudos Superiores da Europa, do qual a Rússia faz parte, passou a valer conforme o Tratado de Bolonha. Seu objetivo é facilitar a mobilidade dos estudantes e profissionais do ensino superior da Europa.

 

Serviço:
Aliança Russa de Ensino Superior
Edif. Prime Office Park

Rua Adib Auada, 35, Sala 113-B

Granja Vianna – Cotia / SP

CEP: 06710-700

Telefone: (11) 4551-3836

www.aliancarussa.com.br

 

Foto: Divulgação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam