O livro “Príncipe de Astúrias” a historia do Titanic brasileiro será lançado dia 28/02 em Ilhabela

Príncipe de Astúrias – O Titanic brasileiro, que tem como base a história do navio que vinha da Espanha para o Brasil. A tripulação estava em clima de carnaval, tudo era festa e alegria, mas, na madrugada do dia 5 de março de 1916, o navio chocou-se contra a Ponta de Pirabura, em Ilhabela, no litoral paulista. Como a batida foi rápida e devastadora, o navio desapareceu no mar em menos de cinco minutos. Quatro anos após o naufrágio do Titanic, o transatlântico considerado “praticamente inafundável”, a tragédia se repetiu, desta vez com o navio espanhol na costa brasileira

Príncipe de Astúrias – O Titanic brasileiro, que tem como base a história do navio que vinha da Espanha para o Brasil. A tripulação estava em clima de carnaval, tudo era festa e alegria, mas, na madrugada do dia 5 de março de 1916, o navio chocou-se contra a Ponta de Pirabura, em Ilhabela, no litoral paulista. Como a batida foi rápida e devastadora, o navio desapareceu no mar em menos de cinco minutos. Quatro anos após o naufrágio do Titanic, o transatlântico considerado “praticamente inafundável”, a tragédia se repetiu, desta vez com o navio espanhol na costa brasileira

A Editora Moderna, lança no dia 28 de fevereiro, o livro Príncipe de Astúrias – O Titanic brasileiro, que tem como base a história do navio que vinha da Espanha para o Brasil. A tripulação estava em clima de carnaval, tudo era festa e alegria, mas, na madrugada do dia 5 de março de 1916, o navio chocou-se contra a Ponta de Pirabura, em Ilhabela, no litoral paulista. Como a batida foi rápida e devastadora, o navio desapareceu no mar em menos de cinco minutos. Quatro anos após o naufrágio do Titanic, o transatlântico considerado “praticamente inafundável”, a tragédia se repetiu, desta vez com o navio espanhol na costa brasileira.

O maior naufrágio da América do Sul completará um centenário no ano que vem, e esta história é o pano de fundo do livro escrito por Isabel Vieira. A obra traz uma mistura de romance, ficção e realidade ao entrelaçar a história real do naufrágio com um romance histórico, onde os protagonistas fictícios convivem com personagens reais, como a tripulação do navio.

A história de amor entre o argentino Emilio e a paulistana Mariana começa quando os dois se conhecem pela internet e decidem se encontrar em Ilhabela. O rapaz vai para o arquipélago à procura de informações sobre o navio onde estava seu avô e naufragou ali mesmo anos atrás. Já Mariana, que está morando na cidade para cuidar de sua bisavó, acaba encontrando um diário que pertencia a sua trisavó, também de nome Marianna. Nos registros, ela descobre segredos de família que irão ajudar Emilio em sua busca e uni-los ainda mais.

Para embalar o leitor, o livro conta com registros e fotos que ilustram os fatos daquela época.  A riqueza de detalhes do enredo fica por conta da minuciosa pesquisa feita pela autora em livros, jornais e no museu náutico de Ilhabela, cidade onde ocorreu o naufrágio. No local podem ser encontrados fotos, registros e histórias dos naufrágios mais impactantes do litoral norte paulista.

Serviço:

Lançamento: Príncipe de Astúrias – O Titanic brasileiro

Data e horário: 28 de fevereiro, às 19h

Local: Secretaria Municipal da Cultura

Endereço: Rua Doutor Carvalho, 80, Centro. Ilhabela – SP

Sobre a autora

Isabel Vieira nasceu em São Paulo, em 1948. Formou-se em Letras na PUC e em Jornalismo na FIAM. Como jornalista, foi repórter de revistas e jornais, editora de comportamento e redatora-chefe de revistas femininas. Colaborou, também, em outros veículos da imprensa. Desde 1990 escreve livros juvenis, com vários títulos publicados.

 Sobre a Moderna Literatura

A Moderna na área de Literatura (http://www.modernaliteratura.com.br) desenvolve conteúdos para que o aluno-leitor – desde a Educação Infantil até o Ensino Médio – ative sua capacidade de compreender, analisar e refletir. Com obras de ficção, não ficção e arte, o selo oferece recursos para que o professor tenha a sua disposição diferentes oportunidades de ensino, tais como: um plano leitor, apresentando os níveis de dificuldades de cada livro; um projeto de leitura, sugerindo atividades criadas por especialistas; e uma assessoria pedagógica específica para a necessidade da escola. Sempre em busca de novos caminhos para a excelência de suas publicações, em uma iniciativa inédita no mercado editorial brasileiro, trouxe com exclusividade para seu catálogo todas as obras do renomado autor Pedro Bandeira, criando assim um momento importante para a literatura brasileira infantil e juvenil. O sucesso desta ação foi repetido, com a escritora e ilustradora Eva Furnari, e com o autor Walcyr Carrasco, cronista, dramaturgo, roteirista, tradutor e adaptador de clássicos da literatura.

Foto: Imagem publicada com a matéria no jornal ” A Tribuna ” de Santos em março de 1916

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam