Prefeitura de São Sebastião reitera que a manifestação perante a Transpetro não foi por ela organizada nem pelo prefeito Ernane Bilotte Primazzi

O prefeito Ernane Bilotte Primazzi disse que, como munícipe, lamenta que a empresa manifeste “toda essa preocupação com economia para a nossa Petrobras, porque ela é do povo, mas não tenha essa mesma preocupação ocorrido, por exemplo, quando da compra da refinaria de Pasadena”

O prefeito Ernane Bilotte Primazzi disse que, como munícipe, lamenta que a empresa manifeste “toda essa preocupação com economia para a nossa Petrobras, porque ela é do povo, mas não tenha essa mesma preocupação ocorrido, por exemplo, quando da compra da refinaria de Pasadena”

O prefeito de São Sebastião, Ernane Bilotte Primazzi, por meio de sua assessoria de imprensa, lamentou a nota emitida pela Transpetro no dia de hoje, em que a empresa faz referência à manifestação ocorrida em frente à sua sede neste município.
De acordo com o prefeito, a Transpetro falta com a verdade, emite falsas acusações e se utiliza de números “para tentar justificar sua falta de consideração para com a população de nossa cidade”.
Segundo o prefeito, a Transpetro não resolveu, até a presente data, a questão da área do Itatinga por ela contaminada; e, entre outros itens, não efetivou as indenizações aos  pescadores sebastianenses, pelos prejuízos causados pelos danos ambientais que provocou.
“Quando a Transpetro diz que em 2009 pagou R$ 5 milhões, esse valor computa um desconto de 10% para pagamento à vista. Agora, em 2014, ela diz que o valor é de R$ 54,6 milhões, mas não cita que teria direito a desconto de 20% se pagasse nas mesmas condições de 2009, o que faria o valor cair para R$ 43,6 milhões, e também omite o fato de que a Planta Genérica de Valores do município já vinha há onze anos sem aumento correspondente à efetiva valorização do seu patrimônio imobiliário”, ressaltou o prefeito, acrescentando:
“A Transpetro também porta-se levianamente quando acusa o prefeito pela organização, pois os fornecedores querem receber e foram por conta própria. Os equipamentos lá colocados não estavam a serviço desta PMSS e os servidores de carreira e comissionados foram protestar pois sabem que, por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal, a atitude da Transpetro levará a Prefeitura a ter que reduzir seus quadros, com um número significativo de demissões, que acarretarão um corte de vários serviços prestados à comunidade, bem como também o corte de repasses de convênios com entidades sociais que a Prefeitura mantém”.
O prefeito Ernane Bilotte Primazzi disse que, como munícipe, lamenta que a empresa manifeste “toda essa preocupação com economia para a nossa Petrobras, porque ela é do povo, mas não tenha essa mesma preocupação ocorrido, por exemplo, quando da compra da refinaria de Pasadena”.
A Prefeitura de São Sebastião reitera que a manifestação perante a Transpetro não foi por ela organizada, nem pelo prefeito Ernane Bilotte Primazzi, que no entanto se solidariza, como cidadão, com fornecedores, servidores e entidades filantrópicas que se sentem prejudicadas por esta situação:
“Como prefeito, sempre defenderei os interesses do povo sebastianense”, concluiu o prefeito.

Fonte: Depto de Comunicação/PMSS

Foto: Vera Mariano/PMSS

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam